SEGMENTOS ESPECIAIS

Especialização e cuidados diferenciados em sua rotina administrativa, financeira e contábil.

Farmacêutica

A grande maioria dos contadores fazem a contabilidade de alguma farmácia, quer seja pequena ou grande, mas para não termos dúvidas quanto a tributação de farmácias.

Vamos destacar alguns pontos importantes para considerar ao realizarmos a contabilidade de alguma empresa optante pelo Simples Nacional desse ramo.

Tudo fica ainda mais complicado em se tratando de medicamentos. A contabilidade chega a ter uma área específica denominada Contabilidade Farmacêutica. Para prestar serviços nessa área, é preciso que os contadores conheçam a legislação do setor. O comércio de medicamentos, no Brasil, é regulado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamento (CMED), que define as regras sobre tabelamento e reajustes de preços. Essas regras impõem formas peculiares e específicas para recolher os tributos. Portanto, mesmo que a empresa tenha um excelente contador, o desconhecimento delas acarreta em pagamentos indevidos de alguns impostos.

O varejo farmacêutico possui regras de negócio específicas e não contempladas em outros ramos.

Sendo assim, é preciso que o contador, nessa área, se especialize e busque compreender as regras que norteiam o setor, podendo atuar, dessa forma, no sentido de garantir o correto recolhimento dos tributos, mas, acima de tudo, exercer um papel que permita à contabilidade da empresa atuar como verdadeiro suporte ao setor financeiro, administrativo e comercial da farmácia.